segunda-feira, 2 de março de 2009

Sem saída

O Estado de Minas deste domingo trouxe uma matéria sobre as eleições 2010. O repórter do referido jornal, Tiago Pariz, nos explica as estratégias que deverão ser utilizadas pelos articuladores do PSDB para traçar uma melhor campanha eleitoral. Uma linha interessante a ser seguida pela oposição tucana, daqui pra frente, é ter cuidado ao criticar os programas sociais do presidente Lula, entre eles o programa Bolsa-Família. Na teoria, o ideal para os tucanos é desmontar o que a matéria chama de publicidade do PAC e dos outros programas sociais. Até então, nenhuma novidade. Mas a sinuca de bico, aliás bem sintetizada por Tiago Pariz, está justamente no cuidado que o tucanato deve ter ao criticar estes programas. Ao fazer isso, tocaria no bem estar de 11 milhões de brasileiros beneficiados pelo Bolsa-Família, e que hoje consolida uma aprovação histórica de 80% do governo brasileiro.
Em resumo: partir para o ataque é uma antiga estratégia, usada por qualquer oposição em qualquer sistema político do mundo. Mas como já disse aqui, o jeito de se fazer uma construção política está mudando. Cabe a oposição encontrar uma saída.

2 comentários:

rangelminas disse...

Concordo com meu amigo Leandro e também com a matéria de nosso colega Tiago Pariz. O ataque fuzilante da oposição aos governos vigentes é uma estratégia burra e arcaica. É preciso se discutir em alto nível e as vezes, nem sempre, alfinetar implicitamente o governo atual. è necessário apresentar propostas. Política é isto e muito mais. Agora é acompanhar as cenas dos próximos capítulos e constatar se vamos assistir o mesmo filme de sempre.

João Flávio Resende disse...

Leandro,
Por volta de 1991, ainda meio tonto pelo baque das eleições de 1989, Lula disse em uma entrevista que a oposição serve para indicar os caminhos pelos quais o governo não deve ir. Talvez falte isso aos pretensos candidatos à sucessão dele hoje.
Abraços.

Análise dos principais acontecimentos da mídia brasileira e mundial!

Direção/Produção
Leandro Andrade

leandrolfandrade@yahoo.com.br
http://twitter.com/LeandroAndrade2